A Anarquia explicada aos nossos filhos (José Antonio Emmanuel)

R$ 25,00
R$ 20,00
. Comprar  
Texto de José Antonio Emmanuel
Ilustrações de Rodrigo Visca
Tradução de Paulo Verano
Brochura, formato 14 x 20 cm, 54 páginas
Papel offset 90 g/m2 (miolo), cartão 250 g/m2 (capa) (1impressão)
Papel pólen soft 80 g/m2 (miolo), cartão 250 g/m2 (capa) (1a e 2a reimpressões)
Papel offset 150 g/m2 (miolo), cartão 250 g/m2 (capa), encadernação com acabamento aparente (2a edição)
Edições Barbatana, 2017
ISBN 978-85-64155-16-9
Barbatana#12
1a edição: nov. 2017
1a reimpressão: nov. 2017
2a reimpressão: mar. 2018
2a edição: abr. 2019
 
A Anarquia explicada aos nossos filhos foi originalmente publicado em 1931 pelo anarquista catalão José Antonio Emmanuel, sob o título La Anarquía explicada a los niños. Nele, o educador se dirige aos pais e às crianças para tratar de modo didático o que significa a Anarquia e como chegar até esta, propondo para isso dez valores humanistas que mantêm sua atualidade nesses nossos tempos assombrosos: (1) Ajude; (2) Apoie; (3) Copie o belo; (4) Dedique-se; (5) Estude; (6) Ame; (7) Proteja; (8) Cultive; (9) Não escravize; (10) Trabalhe.
A edição é acompanhada pelas ilustrações de Rodrigo Visca, artista paulistano de trabalho inventivo, questionador e libertário. O impacto de suas ilustrações nos faz confirmar que, às vezes, o melhor caminho para atualizar certas palavras é recorrer a imagens contemporâneas e poderosas que possam lhes fazer ultrapassar os significados mais literais. A tradução é de Paulo Verano, editor da Barbatana.

Faixa etária
 
Voltado a leitores e leitoras jovens e adultos. Direcionado a pais, mães, demais familiares e amigos que, a partir da leitura compartilhada, podem conversar sobre Política e Valores Universais com seus filhos e filhas.
 
Sobre os autores
 
José Antonio Emmanuel nasceu em Barcelona, na Catalunha, onde exerceu o cargo de Bibliotecário da Biblioteca Anarquista Internacional (B.A.I.), da qual foi um de seus principais ativistas. Seguidor de educadores reformadores, como o suíço Johann Heinrich Pestalozzi (Zurique, 1746-Brugg, 1827), e mais diretamente do anarquista catalão Francesc Ferrer i Guàrdia (Alella, 1859-Barcelona, 1909) — criador da Escola Moderna (1901), projeto prático de pedagogia libertária.
 
Rodrigo Visca é ilustrador e artista plástico brasileiro. Colaborador do jornal Folha de S.Paulo, desde 2003 atua como artista visual e ilustrador, tendo trabalhos publicados em praticamente todas grandes revistas e principais veículos de comunicação do Brasil e publicações internacionais nos Estados Unidos, Espanha e Itália. Publicou nas revistas de Arte Rojo Magazine (Edição Especial OCHO, 2009), Illustration Now! (Vol. 4, editora TASCHEN Books, 2012) e Santa Art Magazine (Cerebelo Artes, 2013).
Vive e trabalha na cidade de São Paulo investigando questões contemporâneas do meio urbano e a relação da cidade com o indivíduo de hoje.
Para a Edições Barbatana, ilustrou o livro A margem (série Outros Passos), escrito por Guy de Maupassant e traduzido por Leila de Aguiar Costa.
 
Para conhecer seu trabalho:
http://www.cargocollective.com/viscafactory
https://www.instagram.com/viscafactory
 
Paulo Verano é editor de livros desde 1993, tendo ocupado os cargos de editor da Publifolha (1998-2002), editor da Planeta DeAgostini (2003-2005), diretor editorial do Grupo Planeta (2006-2011) e gerente editorial de Literatura e Paradidáticos das editoras Ática/Scipione (2014-2015), entre outras funções editoriais. Publicou com amigos os livros infantis Adoro listas! (Nova Fronteira, 2014) e Memórias de uma girafa (Edições Barbatana, 2016), tendo este último sido selecionado para integrar o catálogo da FNLIJ (Fundação Nacional do Livro Infantil e Juvenil) para a Feira do Livro Infantil de Bolonha 2017.
Fundou com Angela Mendes a Edições Barbatana em 2016.
 
Nota dos editores
 
Este pequeno livro foi originalmente publicado em 1931 pela Biblioteca Anarquista Internacional (B.A.I.), de Barcelona, da qual seu autor, o educador catalão José Antonio Emmanuel, era um de seus principais ativistas.
Seguidor de educadores reformadores, como o suíço Johann Heinrich Pestalozzi (Zurique, 1746-Brugg, 1827), e mais diretamente do anarquista catalão Francesc Ferrer i Guàrdia (Alella, 1859-Barcelona, 1909) — criador da Escola Moderna (1901), projeto prático de pedagogia libertária —, José Antonio Emmanuel dirige-se às crianças em seu libreto para tratar de modo didático o que significa a Anarquia e como se faz para chegar até esta, propondo para isso dez valores que mantêm sua atualidade nesses nossos tempos tão assombrosos: (1) Ajude; (2) Apoie; (3) Copie o belo; (4) Dedique-se; (5) Estude; (6) Ame; (7) Proteja; (8) Cultive; (9) Não escravize; (10) Trabalhe.
Nesta tradução, decidimos discretamente deslocar o título original, La Anarquía explicada a los niños, das crianças para os adultos, e por isso utilizamos A Anarquia explicada aos nossos filhos. Fizemos também algumas adaptações. Fica claro que é preciso certo distanciamento entre o que vai escrito no contexto pró-anarquista catalão de 1931 e agora, nos anos finais da segunda década deste ainda incógnito século XXI, em que as instituições todas parecem não mais nos representar. Com isso, preferimos redirecionar a leitura aos pais e às mães, que saberão mediar os ensinamentos com as crianças, a fim de modular as proposições e atualizá-las para contextos novos, enxergando no que está escrito aqui — para além da leitura literal — um apelo cada vez mais atual ao renascimento do Humanismo, que, se não puder ser urgente — ou não fizer sentido ser defendido no todo —, pelo menos ocorra, com o sentimento de urgência de suas próprias proposições, na geração de nossos filhos.
O que assistimos hoje em dia pouco nos agrada. Se a solução para um novo modo de vida, que se oponha ao que tropeça mas segue oprimindo, pode não residir diretamente nos preceitos de Emmanuel — afinal, parte do que se propõe aqui, é necessário notar, tem hoje valor menos literal do que metafórico —, é certo também que exigirá de nós certo radicalismo, ainda que reconfigurado.
A presente edição é acompanhada pelas ilustrações de Rodrigo Visca, artista paulistano de trabalho inventivo, questionador e libertário. O impacto de suas ilustrações nos faz confirmar que, às vezes, o melhor caminho para atualizar certas palavras, como essas de José Antonio Emmanuel, de 1931, não é tentar reescrevê-las no todo, mas recorrer a imagens contemporâneas e poderosas que possam lhes fazer ultrapassar os significados.

Onde encontrar

Banca Curva
Rua Dr. Cesário Mota Júnior, 340, Vila Buarque, São Paulo, SP

Banca Tatuí
Rua Barão de Tatuí, 275, Santa Cecília, São Paulo, SP

Casa Plana
Rua Fradique Coutinho, 1139, Vila Madalena, São Paulo, SP

Don Quixote Livraria
Avenida Rio Branco, 1083, Praia do Canto, Vitória, ES

Letraria Livros
Rua Pequeno Príncipe, 441, Campeche, Florianópolis, SC

Livraria Barbante
Rua Saldanha Marinho, 1220, Centro, Curitiba, PR

Livraria Estranha
Rua Tenente Silveira, loja 305, 3º andar do Edifício Parthenon, Centro, Florianópolis, SC

Livraria Martins Fontes
Avenida Paulista, 509, Jardim Paulista, São Paulo, SP

Livraria NoveSete
Rua França Pinto, 97, Vila Mariana, São Paulo, SP

Livraria Simples
Rua Rocha, 259, Bela Vista, São Paulo, SP

Livraria Zaccara
Rua Cardoso de Almeida, 1356, Perdizes, São Paulo, SP

Loplop Livros
Avenida Professor Alfonso Bovero, 1119, sobreloja, Sumaré, São Paulo, SP

Patuá Discos
Rua Fidalga, 516, Vila Madalena, São Paulo, SP

Amazon
http://a.co/bCuImLf

Saiu na imprensa

Kids Indoors. Dicas para entreter crianças "presas" em casa. "Livros políticos para crianças". In: http://www.kidsindoors.com.br/2018/08/livros-sobre-politica-para-criancas.html30 ago. 2018.

ANA (Agência de Notícias Anarquistas). "Lançamento: 'A Anarquia explicada aos nossos filhos', de José Antonio Emmanuel". In: https://noticiasanarquistas.noblogs.org/post/2017/11/17/lancamento-a-anarquia-explicada-aos-nossos-filhos-de-jose-antonio-emmanuel/. 17 nov. 2017.
• Prazo para postagem:
• Código do produto: 504AF3
• Quantidade mínima: 1
Veja também